Memória de elefante

  


       

Para que as leis sejam aplicadas com justiça

       

Arquivos

    Veja também

      Arquivo de Documentos I

      Arquivo de Documentos II
      Agenda






    Categorias
    Todas as mensagens
     Deputados e interesse público
     Memória de elefante
     Candidatos, idéias e propostas
     Democratizando o MP
     Nada mais que a verdade

    Outros links
     APMP
     Ministério Público de São Paulo
     Escola Superior do Ministério Público
     EDB - Escola de Direito do Brasil
     IDP - Instituto Brasiliense de Direito Público
     WikiLegal
     CONAMP
     Consultor Jurídico
     Blog Audaciosamente Indo...
     Blog Santa Inquisição
     SOS Estradas


    Saiba mais sobre o Procurador de Justiça Saad Mazloum, editor deste blog




    Blog do Promotor
     


    O povo, ora o povo

    Milhões de brasileiros saíram às ruas para protestar, de forma clara e retumbante, contra o ex-presidente Lula.

    E o que faz a nossa Presidente Dilma? Quer nomear o dito cidadão para compor o Governo - Chefe da Casa Civil.

    Dizer que este governo está completamente desconectado dos anseios populares é pouco. Essa turma, na verdade, está pouco se lixando para o povo brasileiro!



    Escrito por SAAD MAZLOUM às 18h44
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    Coisas normais e comuns

    Aliás, falando sobre coisas comuns e inusuais, é preciso lembrar que todas essas críticas à ação dos Promotores de Justiça contra o ex-presidente Lula não são nada surpreendentes.

    Invariavelmente o Ministério Público está sujeito a uma enxurrada de críticas e acusações maldosas quando investiga ou adota medidas contra alguém de destaque na política.

    Trabalhei por 18 anos na Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social, onte tinha por atribuição, dentre outras, investigar e processar agentes públicos por desvios de dinheiro público e atos de improbidade administrativa, cujas consequências são bastante graves, destacando-se a perda do mandato ou da função pública.

    Quando processei o ex-Governador e ex-Prefeito Paulo Maluf, fui acusado por ele e seus aliados de Petista.

    Quando processei uma Prefeita do PT fui acusado por ela e seus aliados de Tucano e Malufista.

    E quando processei Secretários de Estado do PSDB fui acusado de Petista e Malufista.

    Notem como isto está acontecendo agora com o Juiz Sergio Moro, acusado de estar agindo politicamente e de ter ligações com partidos oposicionistas ao governo federal. Notem como alguns beiram a insanidade, como este Deputado Federal do PT (e ele consegue fazer cara de sério, perceberam?).

    É o que está acontecendo agora com os colegas Promotores de Justiça Cássio Conserino, Fernando Henrique Araújo, José Reinaldo Carneiro e José Carlos Blat. Enfrentam uma avalanche de acusações de que estão agindo politicamente.

    E é o que também acontecerá com a Juíza Maria Priscilla Veiga Oliveira, da 4a. Vara Criminal de São Paulo, a quem foi distribuída a denúncia e o pedido de prisão do ex-presidente Lula. Sabe-se que já estão fazendo uma devassa em sua vida e de seus familiares. Sim, jogam pesado.

    Então, qual comportamento nós, promotores e juízes, devemos adotar?

    A resposta, no próximo post.



    Escrito por SAAD MAZLOUM às 13h28
    [] [envie esta mensagem
    ] []





    Deputado Carlos Sampaio: medida “é inusual”

    Ao tomar conhecimento do pedido de prisão preventiva do ex-Presidente Lula, formulado por Promotores de Justiça do Ministério Público de São Paulo, o deputado Carlos Sampaio afirmou que a medida “é inusual” e não tem embasamento jurídico sólido. “Não é uma conduta usual fazer a denúncia e pedir a prisão do investigado”, afirmou.

    Quem milita na área criminal sabe que é bastante comum o Ministério Público oferecer denúncia e, quando for o caso, pleitear a prisão preventiva do denunciado. Aliás, nada mais comum e natural que um Promotor de Justiça, autor da ação penal, requeira a custódia preventiva do denunciado quando entender que é o caso, segundo sua convicção.

    E o deputado Carlos Sampaio, justamente por ser Promotor de Justiça de carreira, não poderia desconhecer esse fato - mesmo tendo exercido por pouco tempo as funções.

    E no caso do pedido de prisão do ex-Presidente Lula há um detalhe importante: a investigação não foi feita no âmbito de um inquérito policial - e portanto não se poderia esperar por uma representação de Delegado de Polícia -, mas sim empreendida pelo próprio Ministério Público, através de um Procedimento Investigatório Criminal.

    Incomum e "inusual" é a prisão preventiva decretada de ofício pelo Juiz. Isto realmente não é comum.

    Na verdade, bastante incomum e inusual tem sido a manifesta tibieza dos parlamentares de oposição ao governo, dentre os quais se encontra o ilustre deputado Carlos Sampaio. Apesar do muito oba-oba nas redes social, especialmente no Facebook, não se tem visto uma efetiva atuação da oposição diante do maior e mais escandaloso esquema de corrupção já revelado no Brasil. Vergonhoso. Os deputados oposicionistas estão sempre a reboque, extremamente tímidos, caminhando sob a sombra da Operação Lava-Jato - e somente graças ao excelente trabalho realizado pelo Juiz Sergio Moro, Procuradores da República e Delegados Federais, somado à revolta do povo agora nas ruas, talvez tenhamos o impeachment.

    Acho importante observar que todo esse esquema de corrupção ocorreu sob as barbas daqueles a quem é confiada a fiscalização primeira dos atos do governo. Sim, eles mesmos, os deputados federais - como o deputado Carlos Sampaio - são os principais agentes políticos com a grave missão de fiscalizar o governo, seus atos e desmandos e a correta aplicação do dinheiro público.

    Nada do que consta nos autos da investigação da Lava-Jato contou com algum tipo de auxílio, por menor que fosse, dos nobres senadores e deputados federais. Nada. Estão, como dito, apenas assistindo (assim como você e eu).

    Mas é fácil e cômodo - embora nada "inusual" - criticar quem está fazendo algo, não é mesmo?



    Escrito por SAAD MAZLOUM às 11h34
    [] [envie esta mensagem
    ] []



     
      [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]